Newsletter

Juntos e Misturados – Descobrindo a Identidade

Norma e Jane (São Paulo/SP)

Com o objetivo de fazer com que as crianças se reconhecessem como pessoas nas inter-relações sociais e ensiná-las a conviver com as diferenças, as educadoras Norma Sanches e Jane Pereira, do CEI CEU São Mateus (São Paulo/SP), desenvolveram o projeto " Juntos e Misturados – Descobrindo a Identidade".

Conheça outros projetos em: http://cis.sertic.com.br/projetos.php
Norma Aparecida Sanches de Moraes e Jane das Chagas Pereira são formadas em Pedagogia pelo Centro Universitário Fundação Santo André, pós-graduadas em Educação Infantil (Norma) e Docência do Ensino Superior (Jane), e atuam na educação infantil desde 2004.
O projeto "Juntos e Misturados – Descobrindo a Identidade" foi voltado às 36 crianças de 3 a 4 anos do CEI CEU São Mateus, em São Paulo. O objetivo era que elas pudessem reconhecer-se como pessoas nas inter-relações sociais, suas etnias, suas origens, e aprendessem a conviver com as diferenças, desenvolvendo valores como o respeito à diversidade étnico-racial, a cidadania e a solidariedade. A leitura do livro “O Cabelo de Lelê”, de Valéria Belém, foi importante para o desenvolvimento do projeto, pois as crianças puderam se identificar com a personagem, reconhecendo suas próprias características.

"Iniciamos com a confecção de um cartaz com a foto das professoras, suas características e origem."

"As tesouras fizeram muito sucesso entre as crianças, pois têm ótima qualidade, são coloridas e anatômicas."



"Recordamos as crianças sobre os objetivos do projeto, trabalhando as características do corpo que tornam as pessoas diferentes, como a cor dos olhos, da pele, a cor e o tipo de cabelo."

"Sempre que falávamos no projeto elas começavam a observar as características umas dos outras. Diziam que o olho do Rafael é azul, e só ele tem o olho azul, e o cabelo dele é amarelo. Outras diziam: 'o meu cabelo é preto!', 'o meu é marrom', etc."


"Num segundo momento, as crianças desenharam seus autorretratos, utilizando as canetinhas CiS."




"Na sequência, as crianças foram orientadas a procurarem nas revistas figuras de pessoas de várias etnias. Relembramos que existem diferenças entre as pessoas e essas diferenças é que formam sua identidade. A maioria das crianças compreendeu o objetivo e recortou pessoas negras, orientais, brancas, indianas e outras."

"Todas se envolveram na atividade e fizeram um cartaz coletivo, utilizando as tesouras e a cola CiS."



"Os materiais recebidos chamaram a atenção das crianças. A princípio, pelo colorido das embalagens, depois, pela praticidade. Eles têm ótima qualidade!"

Juntas, as crianças desenharam seus autorretratos em um mural.



"Finalizamos com as esculturas do esquema corporal, utilizando as massinhas [Mega Massa CiS]."

"As crianças se encantaram com os materiais. Uma das crianças perguntou: 'posso levar para minha casa?', outra falou: 'essa massinha é muito macia!'."

"As massinhas foram a sensação. Gostaram da textura e das cores e queriam levá-las pra casa, assim como as canetinhas, os lápis de cor, os apontadores... Todos com ótima qualidade!"
"Todo o projeto durou quatro semanas e foram utilizados canetinhas, cola, tesoura, massinha e lápis de cor CiS. Os objetivos foram alcançados, pois as crianças puderam trocar informações sobre a família, socializando dados e imagens do seu cotidiano. Puderam observar as próprias características físicas e as dos seus colegas, aprenderam a representar o esquema corporal e desenhar seu autorretrato."

Comércio e importação de materiais escolares e de escritório.