Newsletter

Horta Escolar: Sinal Verde Para a Vida.

Cláudia Veiga(Santa Luzia/PB)

Com o objetivo de compreender a importância de uma boa alimentação em nossa vida, integrar escola e comunidade em ações que promovam atitudes de cuidado e preservação com o meio ambiente e promover ações pedagógicas que visem o desenvolvimento das crianças na área da leitura e escrita, a educadora Cláudia Veiga desenvolveu o projeto Horta Escolar: Sinal Verde Para a Vida.
A educadora Claudia Veiga é pedagoga da Universidade Estadual da Paraiba em Campina Grande, professora do ensino fundamental do ciclo de alfabetização e atualmente mestranda em Educação.
"No primeiro momento, apresentei o livro 'Muitas maneiras de viver', de Consell Lenzi e Fanny Espirito Santo, da editora Positivo. O livro retrata as diferentes formas de viver entre as pessoas, tanto nos hábitos alimentares como nas moradias, costumes, etc. Trabalhei título, autores, ilustração, capa e contra capa."
A atividade foi produzida com 24 alunos de 6 e 7 anos.
Então, os alunos prepararam um livro de receitas, em que colocaram um sanduíche natural feito em sala.
Depois, as crianças trouxeram de casa receitas próprias para complementar o livro.
A professora entregou fichas para que os pais dissessem qual o hábito alimentar dos filhos, e depois perguntou aos alunos quais as comidas favoritas e quais eles não gostavam.
A atividade proporcionou o desenvolvimento da oralidade das crianças como também um conhecimento maior a cerca das verduras e hortaliças. A professora aproveitou a atividade para trabalhar sistema de escrita, principalmente com os alunos que estavam no nível pré-silábico.








Para que as crianças criassem um vínculo com frutas, legumes e vegetais, foi desenvolvida uma horta de chão e uma suspensa.
"A realização do projeto Horta Escolar: SINAL VERDE PARA A VIDA foi um momento importantíssimo para reflexão da prático-didática em sala de aula. As atividades com projetos e sequências didáticas melhoraram as ações pedagógicas e contribuíram para ajustar o papel de educador como mediador condutor do processo de aprendizagem e não simplesmente um transmissor de conteúdos."

Comércio e importação de materiais escolares e de escritório.